Friday, December 19, 2008

Alguns dias marcam sua presença

"Se me ligarem diga que não estou" - ele disse ao chegar em casa, desligando seu celular antes de deixá-lo sobre a mesa. Ela já sabia bem o que aquilo significava. Ela estava cozinhando algo, e foi à cozinha terminar a janta. Ele se dirigiu à geladeira e pegou o suco que já havia sido feito, servindo-se de um copo. Foi até o sofá e sentou-se, batendo as cinzas do cigarro que já estava aceso no cinzeiro ao seu lado.

Assistiu um pouco de TV até a comida ficar pronta, quando ela deixou-a em seu colo e ele comia vendo TV. Ela não estava com fome - como ter fome aguardando o que estava por vir? E ele comia devagar, assistindo qualquer porcaria até terminar de comer. Ela só olhava tudo, bebendo um pouco do suco e assistindo, também, à TV. E o telefone tocou.

"Alou?" Ela disse ao atender. "Não, não chegou. (...) Ah, tenta ligar mais tarde. As vezes ele está em algum bar, sem sinal no celular. (...) Tá, eu aviso que você ligou. Tchau." E desligou o telefone, voltando para o sofá. "Quem era?" ele perguntou, no que ela respondia "O 'Jaburu'", e ele continuou a comer, respondendo com um baixo "hmm...".

Ele terminou de comer, foi até a cozinha, deixou o prato sobre a pia, despejando-lhe um pouco d’água e foi ao quarto, acendendo outro cigarro e servindo-se de outro copo de suco. Ela foi à cozinha lavar a louça, tentando manter as mãos calmas. Ela pensava se iria demorar muito, imaginando o que, afinal, iria acontecer.

E, assim que terminou de lavar tudo, foi surpreendida com ele por trás, segurando-a pelos cabelos e abaixando sua calcinha para, então, levantar sua saia. Ela se surpreendeu com aquilo e as mãos dele percorriam seu corpo, de maneira forte e decisiva, deixando-a sem ar. Ela começou com um suspiro e, alguns minutos depois, já gemia alto com todo o movimento. Não só o movimento do corpo, o cheiro, os locais até onde a mão era guiada, mas ele comandava uma sinfonia e uma dança no corpo dela, deixando-a cada vez mais sem ar, como uma corda preenchendo-lhe o pescoço.

Ela já não conseguia se segurar, agitando-se freneticamente, e ele continuava sem dizer uma palavra. Ele a puxou até o sofá, onde continuou tudo que estava fazendo, mas agora com ela deitada e segurando-lhe firme as mãos. Ela já havia passado todo o estado anterior, e se engasgava com a própria respiração, com cada movimento, com cada vez que a força era levemente maior. Quando finalmente ela achava que não mais agüentaria, uma puxada dele para que ela juntasse o corpo e retomou toda a energia, onde continuaram na dança, embora, agora, em ritmo diferente.

Um tempo depois ele a virou, e ela beijou seu corpo com compulsão, deixando-se banhar na sensação e deliciando-se com o gosto daquele momento. Depois disso, ele levantou-se, deu um beijo em sua testa e sentou-se ao lado dela. Ela, já praticamente nua, somente aninhou-se em seu colo e se deixaram envolver naquele momento por mais um tempo, curtindo a ebriedade proporcionada pelos ânimos antes exaltados, agora apaziguados.

13 comments:

Iza In The Sky Without Diamonds said...

nhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaammmm!!!!

XP~

rsrsrsrs!

{Pamina}-Monjh said...

retratos de um cotidiano =)

Juliane G. said...

Nossa, gostei gostei. =)
Feliz Ano Novo pra vc...

Bjs! ;-)

Márcia Engel said...

Num momento assim, ninguém precisa falar nada...

Vi um comentário antigo seu no meu blog, perguntando de onde eu te conhecia. Acho que não respondi antes, mas te achei pelo blog da Grazi.

Beijos.

Jez said...

Achei inquietante. Cotidiano é uma coisa MUITO inquietante na minha opinião.

Márcia Engel said...

Estava respondendo hoje a um meme legal que achei, e lembrei logo do seu "correntes esquisitas". Então se quiser entrar em mais uma corrente esquisita, sinta-se convidado =)

Beijos.

Raysla Camelo said...

Desculpa pela pergunta, mas... era suco de quê?
=)

Quando eu abri a página pensei "putz! Nem pra ser um texto pequenininho!", mas foi só começar a ler que ele acabou.
Muito bom!

Raíssa said...

Meu blog tá com 3 anos, mas o seu tá com mais de 2, não é?

=)

{Amar Yasmine}_DEXPEX said...

Também fiquei curiosa quanto ao suco... e quanto ao cardápio...

Ahhh... e também achei que acabou rápido demais...

besos!

{Amar Yasmine}_DEXPEX said...

Hummmm...

Li de novo, muito bom. Agora vou sair, to proibida de ficar na net mais do que meia hora. Sem msn e sem orkut.... *:-(

Fiquei feliz que vc gostou das bonecas... eu me apaixonei por elas

Iza In The Sky Without Diamonds said...

Ô tiô!!! [i]*puxando a barra da sua camisa*[/i] Atualiza aí, vai??!!

Juliane G. said...

Pelo visto as coisas estão paradas por aqui tbm...
Saudades de vc, monjh., e do seu jeitinho misterioso... ;-)
Bjos!

Donzela Caçadora said...

Cotidiano as vezes é uma coisa boa...
Ainda mais se "quebrado" por momentos assim...
Sublimes e envolventes...

*Beijos Carinhosos*