Monday, April 07, 2008

...

Cresce algo no peito. Misto de frustração e desespero, parece uma torrente de desafios e desatino. Estou perdendo o controle do que me parece real e ilusório na miríade paranóica que construí, nos castelos de areia que erguem a meu lado e da alegria ilusória que muitos representam. Um deserto de anseios, uma selva de dúvidas, doce melodia do fracasso d'um glorioso império. Não, nenhum Império dos Sentidos. Apenas algum império avulso, sem eira nem beira. Talvez o meu... É, deve ser o meu.

Me cansa ignorar, dizer que está tudo bem quando me vejo destruído, sem forçar, sem vontade de gritar. Um desânimo, um convite de meu velho conhecido Escárnio, ardor sempre presente, titubeando entre toda ascensão e queda que um império pode possuir.

Ainda assim, estou seguindo adiante. Talvez iludido com a esperança de algo melhor, talvez com medo de desistir, talvez com a certeza do agora prosseguir ad aeternum...

Todo dia é uma nova batalha, uma guerra desenfreada contra esse sentimento eterno de decepção e abandono interior. Todo dia é a mesma certeza da lágrima e o andar seco para não padecer frente a meu algoz: eu.

E não quero ouvir condolências. Não tenho pena de ninguém, nem de vocês. Este é meu desabafo, respeitem meu espaço.

7 comments:

Raysla Camelo said...

=)
Monjh!

Fabiane Colling said...

vamos brincar de algo mais verdadeiro do que sonhos?

=**

^^

Amar Yasmine do AQUILIS said...

Tens boa mem�ria, heim??? Fiquei surpresa...
Doces besos! ;-)

Iza In The Sky Without Diamonds said...

Sem piedade, sem condolências. Simplesmente invadindo seu espaço para ouvir seu desbafo.


... Só uma coisinha: Não acha precipitado usar a palavra certeza e a expressão ad aeternun na mesma oração?

Bom, em todo caso, você deve saber do que fala.

Leo said...

Eu só poria "Amém" no final da postagem...

Amar Yasmine do AQUILIS said...

Meu Lindo e Amado Amigo!

Passando de novo pra dizer que estou com saudades. Por onde andas, Senhor dos muitos nomes???

Sinto tua falta, ora... :-(

Daniele said...

Ui, mas que desabafo hein, Senhor dos muitos nomes... Poxa, quanta confusão pra uma mente que não parece nem caber na caixa xraniana! Mas que ela lhe seja muito útil para continuar nos agraciando com seus escritos. Sucesso! :*