Saturday, December 09, 2006

??

Isso que sentimos, é amor? Essa posse, esse sentimento volúvel, essa carga, essa vontade louca? A raiva, o desdém, a angústia, vem do amor? Essa contenção de emoções, essa explosão de emoções, é amor? Que é amor?

Eu paro e olho as pessoas na rua, com sorrisos. Eu ouço algumas pessoas discutindo. Eu vejo olhos com raiva, ouço palavras amargas, sinto explosões e rancor. Vejo lágrimas em cima do que era um sorriso. Queria saber o que é amor, afinal...


Alguém aí ama de verdade...?

17 comments:

-=|Anônimo|=- said...

Amor? sempre veja 'amor' apenas como uma palavra e se sairá bem... qualquer coisa além disso é desnecessária...

Iago said...

Ei, eu amo. Se uma vez, em apenas um momento, amei, então amo pra sempre, porque na verdade todos os momentos são o mesmo, e amor é uma coisa fora do tempo. Falo, literalmente, existe em um estado de mente à parte para além da consciência individual. E, paradoxalmente, esse amor se trama e retorce em si mesmo numa complexidade fractal, compondo isso que experimentamos como 'realidade'.

Se isso que você descreveu é amor? Sei lá, não sou consultor sentimental. Você que se vire pra nomear o complexo de emoções que você é capaz de analisar e experienciar. Eu já sofro pra nomear o meu hahahaha é impossível achar uma definição comum e universal.

monjh said...

pergunto eu sobre o que é amor. alias, se amor são essas pequenas coisas, as brigas, os joguinhos, ou algo além.

veronica said...

não é amor...é paixão que voce viu. as pessoas apaixonadas tem o sangue fervendo nas veias. Sao loucas ...ou se quer 8 ou 80.
O amor é um mar calmo...sutil...brilhante. Nao precisa de grito, de cara feia, de disputa, de pressão , de medo, de falação...é simples.
E é maduro!

Nienna said...

Amor de verdade é uma coisa raríssima de se ver hoje em dia.

A. M. said...

Talvez eu esteja agora experimentando a experiência mais próxima do amor. Sim, eu, com minha relação que até hoje não chegou a ser um mar calmo. Sabe por que? Porque eu decidi ser um mar calmo por nós dois.

Acima de todas as confusões que se abriram pra gente ainda havia eu, o que sinto por ele e tudo o que ele me ensinou (e ele foi meu maior professor). Não importa o que aconteça, é um sentimento bom, pra vida inteira. E possuí-lo, tê-lo ao meu lado nunca vai ser mais importante do que tê-lo dentro de mim (no bom sentido).

Amar inclui também aprender a renunciar. Afinal, é egoísta achar que se ama alguém, achar que se faz tudo por ele, e ficar esperando reconhecimento, receber algo em troca por isto, este tipo de sentimento é que gera a posse, a raiva, o ciúme, o orgulho.

Amor não funciona com base num sistema de recompensas, funciona simplesmente por funcionar, depende de você e do que você sente, apenas.

Miaka said...

...amor surge com o tempo...

monjh said...

quem é "a.m."?

Bia Ferreira said...

ai, i.. o amor.. sei lá vai entender... deve ser que só exista mesmo em literatura, em arte.. deve ser que o que sentimos está masi em nossas cabeças do que em nossos corações (cientificamente, isso é verdade).. como saber????

Só sei que as angustias estão comigo sempre...

Aline said...

Amor é totalmente subjetivo. Não tenha dúvidas disso.

manu said...

Amor atualmente pode ser visto de vários angulos,porém são poucos que nos comovem avassaladoramente e que nos deixam até felizes somente por lembrar quando não há a presença dele e a monotonía prevaleçe.

hahaha Bom blog pra vc!^^~~

gostei do texto!

=**** _o/~~

Rcesar said...

Acho que isso te interessa: http://educaterra.terra.com.br/voltaire/cultura/2003/09/08/000.htm
Um abraco.

monjh said...

RCesar, eu estudo a escola de Frankfurt. Já conheço os trabalhos de Adorno, Horkheimer... =)

Jamille Bovary said...

Gostei do teu Blog!!!!
Sei lá do amor, já houve um tempo em que fugia dele como o diabo foge da cruz... nem sei se esse troçe existe mesmo ou é só invenção..
te achei lá no vibrador.. e depois no blog de Bia..

Miss Supahstah said...

Eu acho que sim!
Eu acredito em amor. E olha que não tô falando de amor conjugal não, hein?
Acho que todo mundo ama,mesmo quando ama alguma coisa errada..

Livia said...

Achei q eu fosse a unica que ainda mantivesse um blog....


;-)

SACANITAS said...

uma coisa eu sei. amar doi! :/

algo como a saudade...

beijos
.
.

.